Home / Nossa Casa / Cozinha

Cozinha

A cozinha é o lugar da casa onde passamos (há controvérsia) a maior parte do tempo, mas em se tratando de viagens é onde passamos a menor parte do tempo porém, para quem viaja de carro, é uma parte muito importante do planejamento, principalmente para quem precisa economizar pois comer na estrada pode facilmente extrapolar o orçamento.

Fora o acima citado tem o mais importante gostamos de fazer nossa comida e entendemos que assim podemos fazer parte da cultura local aprendendo com os moradores locais novas técnicas, temperos, aromas e cortes diferentes, além de que a culinária aproxima as pessoas e nossa viagem o foco é exatamente esta troca de experiência de vida e conhecimento de novos povos/culturas.

No nosso caso, optamos por fazer nossa própria comida e, por sermos inexperientes em campismo, pesquisamos durante um bom tempo em sites especializados e descobrimos o fogão a gasolina.

Em contato com os viajantes do http://www.daytrippers.com.br eles nos falaram que o fogão é muito bom e que a economia que proporciona é gigante, tipo cozinham o mês inteiro com apenas 5 litros de combustível, a informação deles foi de extrema importância pois não havíamos conseguido nenhuma informação, nem no site do fabricante, quanto ao consumo.

 

Fogao a gasolina

 

Agora vem a parte da decepção pois como as pesquisas apontavam para o melhor desempenho do fogão a gasolina fomos à compra do tal fogão.

1 – Lojas de campismo –  Muitos sequer conheciam tal fogão

2 – Lojas de material de maquinários diversos NADA

3 – Direto no site do fabricante – Não tem no Brasil

4 – Usado – tipo mercado livre – Só havia os muito antigos (muito mesmo, tipo 1950) que sequer tinham a garantia de funcionarem.

 

Com todas estas (des)informações resolvemos apelar para aquele que sabe quase tudo, o velho e bom google+pesquisa+horas a fio e nos deparamos com declarações de alguns internautas dizendo que a alguns anos atrás o fogão era produzido no Brasil mas agora só importando.

Agora o pior de todos, que nos fez desistir do fogão, NÃO PASSA NA ALFANDEGA segundo a experiência de dois internautas que tentaram 4 vezes a importação e ficaram com o produto barrado na alfândega Brasileira, não entramos em detalhes para saber o porque, como nosso planejamento tinha pouco tempo decidimos abortar a ideia do fogao a gasolina e fomos ao próximo passo.

O fogão “tradicional” tipo fogareiro DUO, a gas e a propano em garrafa, foi nossa escolha por ser a única viável após a decepção do fogão à gasolina.

O fogão Nautika pode ser usado em qualquer lugar por ser a gás e a propano (gás em pequenas garrafas) que se encontra em quase qualquer lugar do mundo, o problema é que cada garrafinha de gás custa em média R$ 10,00 e rende “aproximadamente” 2 horas de fogo.

Fogareiro Fogareiro nautica duo

Em conjunto com o fogão decidimos adquirir uma panela elétrica que pode-se fazer arroz (finalidade a qual ela é vendida) mas também faz carreteiro, arroz com galinha, cozinha legumes, faz carne com molho, etc, basta a criatividade. A ideia da panela foi pelo simples fato de que em qualquer lugar, dos que iremos passar, haverá energia elétrica, mas caso uma eventualidade tenha ocorrido e não tenha energia elétrica temos o fogão Náutica para cozinhar.

Panela eletrica

E por sermos Gaúchos e prevenidos vamos levar também uma grelha para, por ser gaúcho, fazer um churrasco e, por prevenido, caso não tenha luz e nem gás no fogão náutica faremos fogo e assaremos uma boa carne…..rsrs.

Grelha

Nossa cozinha ainda contará com uma bombona de água mineral visto que no Deserto do Atacama a água não está exatamente própria para consumo, vários relatos dão conta de viajantes que tiveram algum problema com o consumo de água por lá, nada de grave mas queremos evitar este transtorno que somado ao “mal da altitude” pode ser muito incômodo.

Bombona de agua

Como bons inexperientes pensamos em comprar um geladeira para carro, depois de muita pesquisa entendemos que fora as GELADEIRAS MESMO para caminhão, vans, embarcações náuticas, existem as “camufladas” de geladeiras tipo “resfria até 18ºc abaixo da temperatura ambiente” mas que não passam de blá blá blá de fabricante.

Ou comprávamos as GELADEIRAS MESMO pagando R$ 2.000,00 ou mais (fora da nossa realidade atual) ou não comprávamos as do blá blá blá, então resolvemos não comprar e “improvisamos nossa “geladeira” a qual será uma caixa MOR de 32 litros que sofre mas mantém um saco de gelo durante um dia inteiro.

Caixa (geladeira) mor

 

E claro que ainda temos uma caixa organizadora de plástico com os “apetrechos” tais como pratos (de plástico), Xícaras (plástico), talheres, panelas, chaleira, temperos, vasilhas, entre outros tantos.

Esses são, no nosso entendimento, os itens básicos de “sobrevivência”, caso vocês tenham algo para acrescentar adoraríamos saber.